Vovô Patão

Eu não lembro direito porque a gente chamava ele assim. Acho que um afilhado não conseguia falar madrinha, começou a chamar minha vó de Patinha e ele virou Patão. Para alguns era o seu Fred, mas pra gente ele era o vô. Dentista insatisfeito a vida toda, homem conformado até a isquemia. Rigoroso, mas engraçado. Adorava cantar. Foi por causa dele que eu me apaixonei pelo Manolo Otero. Quando criança ouvia por horas “Champagne”, “Vuelve” achando a coisa mais linda do universo. Adorava vê-lo cantar com meus tios e gostava ainda mais quando ele dava um jeito da minha vó parar de tagarelar. É o autor da memorável “só quero evitar fadiga”, uma das minhas frases prediletas até hoje. Uma trajetória que tentei descobrir, com detalhes surpreendentes que até hoje não sei se são verdadeiros ou fruto de uma divertida vontade da vida ter sido outra. Um homem muito culto, que lia Niestzche e Dickens. Um pai severo, um vô engraçado. A primeira pessoa com quem convivi, de quem gosto muito, a quem admiro demais, que morreu sem que eu esperasse. Sempre tive uma curiosidade imensa pelo meu avô. Fico feliz que tenha conseguido descobrir um pouco da vida dele, que é um tanto da minha história. Fico triste da gente não ter conversado mais, de não ter conseguido escrever sobre o homem que ele foi. Agora ele morreu. E a única coisa que sei é que seus mistérios seguirão me fascinando. Como me fascinava vê-lo cantar o que hoje tenho de vontade de cantar pra ele.

Champaña
Brindaremos de nuevo
Después
Que pasó tanto tiempo
Hoy quiero invitarte a mi casa
Y desfrutar un poco
De tu compañia.

Tener en tus manos
Las mias
Brindar por un viejo recuerdo
Pensar en los dulces momentos
Y más tarde
Si quieres, marchartes.

Después
Trataré de olvidar
Aquel tiempo pasado
Cuando existia amor
Entre tu y yo
Y asi
Podré sentir tu voz
Y lograré entender
Que aquel amor
Hoy terminó.

Champaña
Por un dulce recuerdo
Por hoy, por ayer y por siempre
Dos copas
Que juntando se besan
Y al terminar se dicen
Solo adiós.

Champaña
Brindo en tu compañia
Perdón
Se te hablé tonterias
No importa
Que te llore por dentro
Sabiendo que nunca volverás.

Si te vais
Yo te acompañaré
Es pronto todavia
Para quedarme solo
Todo el dia
Después y vamo conlugar.
Por fim voy a brindar
Camarero, Champaña.

2 Respostas to “Vovô Patão”

  1. Rogério Tomaz Jr. Says:

    Que lindo! Avôs e avós legais (porque, sim, exisem @s malas) são sempre muito interessantes! A minha avó paterna era uma figuraça. Fumou até o fim da vida (se duvidar, fumou um cigarrinho depois de voltar do hospital pra casa, onde nos deixaria horas depois, deitada na sua cama, naquele 8 de outubro de 1995, enquanto eu, irmãos e primos, pelo menos metade dos 24 netos dela, estavam no show do Timbalada) e deixou marcas indeléveis (adoro essa palavra!) na minha memória… p.ex.: ela adivinhava quando ia chover, mesmo quando o céu estava azul e mal tinha nuvem no céu; ela sabia que vinha notícia ruim quando um dos filhos mais ausentes aparecia pra visitá-la (tipo, meu pai, acompanhado por mim alguas vezes), querendo conselhos; ela sorria sempre que me pedia pra comprar cigarro (eu achava isso um privilégio, porque percebia que ela não fazia isso – sorrir naquela hora – com muitos outros netos) e ainda me dava um $ a mais pra comprar doce; quando o povo em casa dizia que eu ia ser “intelectual” porque usava óculos, ela sempre discordava e dizer que eu ia ser intelectual porque gostava muito de ler, “isso, sim!”… que saudade dela! Quando ela se foi, eu morava com ela por OPÇÂO minha (não suportava a esposa do meu pai), junto com o caçula dela, que é tio-irmão pra mim e é outra pessoa com quem aprendi muitas frases (e trocdilhos e piadas infames…rs) ao longo dessa vida louca! Valeu o texto, por saber do seu vô e por lembrar da minha vó Rita!🙂

  2. silvana teixeira ribeiro Says:

    Estamos comemorando hj a morte do vô Patão. Tres anos. Homem honrado, trabalhador, e muito família. Fechado, turrão, mas protetor e meio águia para defender suas crias. Tenho muito orgulho de vc pai e sempre com boas recordações.Precisamos resgatar esta instituição mais importante do mundo! A FAMÌLIA. Parabéns papais!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: