Linha amarela

Moro no Rio. E quero falar sobre isso de agora e aquilo de antes. De Brasília, do Rio. Mas a linha em questão não é aquela que liga a Barra da Tijuca à Ilha do Fundão sem passar pela zona zul carioca. É a aquela marcada nas calçadas de São Paulo para colocar fumantes em seu devido lugar. Acho a lei anti-fumo importante. Proibir o cigarro em locais fechados é bastante razoável. Não só pela saúde alheia e do fumante, mas também pela possibilidade de um flerte futuro sem o fedor nas entranhas das roupas. Mas a linha amarela fica a menos de um metro da mureta do bar. E ainda que as leis sejam capazes de domar seres humanos (e olhe lá), elas ainda não foram capazes de domar a fumaça. Especialmente a inteligente fumaça do cigarro, que existe para alimentar a indústria do tabaco e aplicar naqueles que se consideram imunes ao mau hábito, uma dose mínima de nicotina. Ela sabe, sem qualquer ingenuidade, que 97% dos frequentadores do bar vão reiterar seu ódio mortal aquele cheiro medonho e insuportável, e abanar o cardápio proferindo impropérios do mais baixo calão contra aquele prazer mundano circunscrito aos fracos. Sabe também que a transição do preconceito ao pensamento perverso “tomara que morra de câncer” é inevitável. Daí para a criação de assassinos em série é um pulo. Mas além de sua moral escapar qualquer legislação, ela sabe que ali, entre tantos fundamentalistas, haverá aquele que se deixará levar. E que retroalimentará a cadeia de fumantes até a quarta geração. E aquela impiedosa e segregadora linha amarela pode parar os seres humanos, mas não ela. Nunca ela.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: