Tudo

Todo ser humano é uma sede imensa de amar
Um mergulho em busca de quê
Labirinto esquecido da entrega
Dor em desejo de cura
Oceano com vontade céu

É vento cortando pele
Gozo rasgando silêncio
Sonho inventando mundo
Riso engolindo seco

Lágrima lagarta
Paixão borboleta
Alma flor
Amor, amor!

Vida tanta vida…
Que encosta, enrosca, maltrata, acolhe.
Abraça, vem abraça.
Vida peregrina, vida grata, vida sagrada.

Eu não mereço nada que não seja tudo.

Uma resposta to “Tudo”

  1. Rogério Tomaz Jr. Says:

    Quiçá tenha parido isso depois de uma inesuqecível noite de amor… ou de dor de amor, que é apenas o mesmo, com sinal invertido… e acompanhada (também) por um bom vinho…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: