Deus virou as costas mesmo

Eu sou uma das maiores defensoras de que a capacidade de rir de si próprio é um remédio fundamental para os males egoicos e, quiçá, para o egocentrismo galáctico (porque vai saber se nossos irmãos ETs conseguiram se livrar de suas mentes nefastas, né?). Agora, mãos pra cima e “ô, ô,ô,ô” com a desgraça completa dos pobres é uma doideira. Uma amiga me lembrou dessa música, e os versos, se fossem de rap, deixariam qualquer burguês de classe média, meio intelectual, meio de esquerda, com os olhos marejados. Mas com o Netinho cantando nesse ritmo de rumba axelizada e esses dançarinos alucinando no remelexo, a gente quase começa a mexer a perninha. Sério, se liguem na letra dessa música e tentem fazer o casamento dela com a alegria toda.

Uma resposta to “Deus virou as costas mesmo”

  1. Rogério Tomaz Jr. Says:

    punk!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: