Archive for janeiro \24\UTC 2019

Montanha

janeiro 24, 2019

O amor assim, agora, olhando um pouquinho mais do alto da colina, é mesmo uma busca de si. Lá embaixo, um transe, como se não restasse nada na vida a não ser um pôr do sol, uma noite em claro, um poema, uma coincidência, uma carta escrita à mão, uma música gravada na fita cassete, um livro, uma lua, uma praia, uma piscina, aquele olhar, aquele sorriso, aquelas borboletas na barriga, aquele desespero, aquela dor. A solidão. Até o novo amor. Daqui de cima, rindo um pouco do exagero de lá de baixo, contemplando em silêncio a caminhada, os tropeços, as retomadas, a busca de si no outro segue. Em outro ritmo, com mais cuidado, mais respiros, menos gargalhadas e mais risos. Segue. Menos grito, mais silêncio. Mais segurança e malemolência. Mais consciente, mais tranquilo, mais carrossel que montanha russa, mais humanista que revolucionário, mais “mais um” que mártir. E não é que é melhor ou pior, no que os extremos da vida pintaram a estrada. É ótimo na melodia do silêncio do um pouco mais alto, assim como foi lindo logo ali, uns 10 anos pra baixo. A vida é essa estrada. E eu acho que é pra cima por conta da perspectiva.

Texto escrito em: 13 de agosto de 2017.

Anúncios